visite outros bloggs requeri: assadeira manga chupada

terça-feira, março 04, 2008

klezmer ... a doce música judaica



um klezmer, tocador da música judaica não-litúrgica que, no plural, fica klezmorim era o judeu curioso, alegre e bem intensionado que não sabia ler notas e tocava de ouvido esse estilo rústico da música judaica, cuja origem conta com um bom tanto da música cigana.
a denominação desse rítmo que, antes da segunda metade do século XX, era considerado, apenas, como música yiddsh deriva de klej que, em hebraico, significa instrumento e zemer, que quer dizer cantar, tocar música.
apesar de serem marginalizados, o rítmo e seus tocadores, eles eram, e são até hoje, imprescindíveis para acompanhar um evento da maior importância na vida judaica, o casamento ... o khasene.
suas origens perderam-se no tempo mas, diz a lenda, que passou a se desenvolver no século XV nos bairros judeus do leste europeu. a mesma lenda conta que, certa feita, num casamento judaico realizado em 1802, em podolia que hoje é a ucrânia, um convidado comentou: cada som desta música penetra nos ouvidos como uma flecha.
os casamentos que eram um aglomerado de rituais populares da europa de leste e de elementos judaicos próprios, eram complicados. exigiam uma música solene, à altura da ocasião e, ao mesmo tempo, alegre para fazer os convidados dançarem e, durando a festa toda, a música klezmer, instrumental, concluía o festejo. segundo o musicólogo judeu que atuava nos anos 30, mosha beregovskij, ela ordenava e dirigia toda a cerimônia.
sua origem é inconcebível sem a influência da música das sinagogas,
audíveis aqui, sobretudo, aquelas sem sílabas, as nigunim.
predominante na música judaica, o violino, juntamente com o violoncelo suscitaram uma expressão yiddish: shpil klezmer, biz di strunes plotsn dis, que significa dizer, toca klezmer, até que as cordas te saltem dos dedos. no século XIX outros instrumentos passaram a ser usados pelos músicos klezmer como o clarinete, o saxofone e o trompete.
interessante ressaltar uma experiência dançante à qual me aventurei e submeti meu corpo, que foram felizes aulas da dança judaica, a mais movimentada que se pode ter conhecimento. acompanhar a klezmer é o mais farto e compensador experimento físico que, de brinde, purifica a alma.


klezmer ... itzhak perlman ao violino ... lindo!!! emocionante!!!

Nenhum comentário:

 
Template by Mara*
requeri/2010