visite outros bloggs requeri: assadeira manga chupada

domingo, maio 04, 2008

leon russell





sem medo de errar, em verdade lhes digo, leon russell (click ... click, sempre, nas letras em deep sky blue4), além de lindo e músico perfeito é a figura carismática do meu rock'n roll.
ele não veio ao mundo a passeio.

afora a facilidade para tocar piano e cantar, é perturbador o carisma que ele carrega consigo.
é difícil
desviar o olhar dele e, disto, desde o final da década de 80, eu sou testemunha visual, auditiva e ... viva.
dias atrás, a minha mais recente aquisição na gurulândia, gil nascimento que, dentre outras habilidades inconfessáveis colecionou, por anos a fio, as mesmas preferências musicais que eu ia guardando dentro do meu coração, fez passar, diante do meu olhar apaixonado, o dvd do
mad dogs & englishmen.
com ele,
joe cocker e leon russell, mais uma troupe em perfeita sintonia e harmonia desconsertante, me carregou nos braços, até 1970, um pouco depois daquele woodstock no qual, o mago da voz rouca, tendo entre as mãos sua guitarra fantasma arrasou e se deixou consagrar, como uma das mais importantes figuras dentre os habitantes da nação rockeira.
estremeci!!! derreti!!! confessei tudo!!!
o dvd, para quem conhece o álbum homônimo gravado em estúdio, mostra o show da tourné, em seus, quase todos, mínimos detalhes. um jatinho-lar carregou, por mais de mil léguas e léguas aéreas, instrumentos, instrumentistas, músicos acompanháveis, músicos acompanhantes, crianças em profusão e a canina, uma cachorrinha, cuja presença não se limitava ao ostracismo animal já que ela participava ativamente, na mais perfeita congruência, da festa toda, até a que rolava no palco. afinal ... canina is a dog!!! canina is the dog!!!

nos anos 60 surgiram personagens no rock'n roll que não são comuns hoje em dia. com um teclado nas mãos eles continham e tocavam por uma orquestra inteira. os supersession mans, como ficaram conhecidos compunham, cantavam, tocavam, produziam e, de quebra, exibiam um figurino esplendoroso com roupas, cabelos e acessórios, que completavam o show.

a proposta era chutar do meio campo, disparar, driblar o vento, tentar o gol, correr e segurar com as mãos.
em suas brilhantes carreiras todos eles fizeram o máximo mas, quatro deles, foram além do infinito: al kooper, dr john, billy preston e leon russell ... incrível!!!.

george benson colabora com ele e canta a sua this masquerade


oklahoma, hal of fame

com j. j. cale, going down

master of space and time


interessante pg em português ... sonorizada, porém

com o coração explodindo, como se estivesse saindo de uma jam onde, leon russell e a banda mais incrível do rock tivessem cantado ao pé do meu ouvido, estou publicando este post na certeza que vai agradar, se não pelo texto - duvido!!! - pelo que se esconde por detrás das letrinhas colorizadas com a frescura da deep sky blue4.

2 comentários:

Luiz Lailo disse...

Infelizmente é muito "deep sky blue4" para meu escasso tempo. Todos temos amigos para ler, e às vezes eu leio até alguns inimigos, e a fila tem que andar.
Ouvi o George Benson, por cuja música eu tenho muita simpatia embora goste dele de boca fechada. Ele é um guitarrista sensacional.
E já estou indo embora. Eu nunca esqueço de você e sempre ouço uma música ou outra que você publica embora você pense o contrário e embora eu esteja ausente dos comentários.

requeri disse...

sinto muito que vc dê início ao seu comentário, com uma palavra negativa completamente fora do meu e do contexto do post. mas, não seria vc, se não encontrasse algum detalhe sobre o qual resmungar. imagino como seria, se estivessem postados, abertamente, todos os vídeos e todas as palavras escritas nas páginas referidas pelos links ...
em momento algum imagino corroer o tempo dos que entram aqui pretendendo que leiam e ouçam de tudo. o que vai comandar e orientar o leitor é sua disposição, sua curiosidade, seu interesse, sua vontade de experimentar algum assunto que não seja comum entre os seus interesses ...
os artistas que glorificam o texto, além do mais festejado, leon russel - compositor de this masquerade que vc ouviu - mereceriam ser ouvidos e vistos, todos. mas, diante da impossibilidade resta-me, no seu caso, lamentar a escolha que fez. ela recaiu, justamente, sobre aquele que, você, prefere "ouvir de boca fechada". poderia ter escolhido um dentre os que vc não conhece, prerrogativa daqueles que se importam em enriquecer intelectualmente ...

não penso nada sobre o que não tenho certeza ou sobre o que ignoro totalmente, apenas, descomplico e compreendo. também, eu, tive que fazer algumas escolhas para otimizar o meu tempo. uma delas tem a ver com blogs: optei por escrever no meu e deixar a cargo da compreensão dos meus amigos blogueiros, o entendimento sobre a minha ausência.

 
Template by Mara*
requeri/2010