visite outros bloggs requeri: assadeira manga chupada

quarta-feira, maio 07, 2008

o piano e a voz de mr rebennack

os supersession mans da década de 60, não são desse mundo. este é o diapasão. aprendi assim. cada um deles está acima do que há em cima.
noutro dia, em uma outra conversa ao pé do ouvido, na varanda de um furacão musical fiz escorrer meia dúzia de palavras dizendo sobre eles: o festejado daquela vez, leon russel, al kooper, billy preston, dr john ...
... mr. mc rebennack, que atende pelo cognome de dr. john - uma entidade - representa - sem hierarquizar - aquilo que entendo como superabundância musical.
em meio a uma montoeira de santinhos, patuás, guias e outros adereços perfeitamente distribuídos e combinados gravou coisas dissemelhantes em sua carreira e tem discos de standards do jazz acompanhado de big bands, mardi grass - música de new orleans - musiquetas só pra piano, traditional rock'n roll incluindo, a partir daí, de elvis costello a morcheeba ... e, assim, vamos nós.
dizer que gosto dele é o mínimo.

nascido malcolm john rebennack, em 1941, no caldeirão musical de new orleans, la tour de force impressiona.
adolescente gravou com fats domino e mestre long hair, depois com sam cooke e sonny & cher.
o gris, de 1968, traz uma interessante mistura de cantos creole, jazz brotado do chão da sua new orleans e o psicodelismo que, afinal, justifica os ternos alaranjados, brilhantes, camisas extravagantemente estampadas, chapéu com peninha, boinas coloridas ...
em 71, sun, moon & herbs, contou com o luxo competente de clapton e jagger.
daí, ele fez que pirou, juntou o rock ao voodoo, assumiu e encostou, definitivamente, no alter ego - do bem - dr john e me fez e a todos os outros, amantes musicais perplexos, plenos e felizes.

li em algum canto que, entusiasmo é estar pleno de deuses. minhas origens musicais sentaram-me neste oasis jubiloso, ainda bem, pois, caso contrário, eu estaria perdida por tempos que andam tão difíceis de levar e ouvir.
aos noventa e cinco pretendo continuar capaz de arroubos alegres e apaixonados diante da música rockeira.
um pedido aos d'uses??? talvez, nada demais, apenas a necessidade de explosões de entusiasmo, puro e simples.
a intenção é continuar entendendo, apenas, o rítmo. a letra, bastantes pedaços dela, se quiser cantar junto, continuarei tentando entender, como sempre.
me bateu uma formidável saudade ... harrison, sam cooke, marvin gaye ...
é isso, entre o som e a fúria, continuo levando.

click ... click na coloração la tour de force
um baldwin ornado e bem manuseado ... perfeito!!!
dr john & eric clapton
... & lou reed ... perfect day

Nenhum comentário:

 
Template by Mara*
requeri/2010