visite outros bloggs requeri: assadeira manga chupada

segunda-feira, agosto 25, 2008

boris johnson, o simpático prefeito olímpico

leia ouvindo o melhor do rock'n roll inglês.




Discover Yes!



em new york e em 1964 nasceu, aos 19 dias de junho, alexander boris de pfeffel johnson o americano que se tornou um jornalista e político britânico.
em 1 de maio de 2008, como membro do partido conservador, 1.168.738 o elegeram mayor - prefeito - de londres, cargo do qual se apossou logo aos 5 dias do mesmo mês.
a licenciatura em estudos clássicos, ele obteve na oxford university onde estudou depois de passar pelo eton college e pelo balliol college.
capacitado pôde perambular, entre 1987 e 2005, prestando serviços jornalísticos ao daily telegraph e ao the spectator.
entremeios foi eleito para a câmara dos comuns representando o distrito de henley, em 2004 dividiu suas horas políticas como vice-presidente do partido conservador e em 2005, o novo líder do partido, david cameron o escolheu como shadow minister - ministro-sombra e porta-voz do partido - da educação universitária ... coisas de reino!!!
uma relação romântica com anna fazackerley, jornalista de 29 anos, foi motivo de crítica em meados dos anos 2000 mas o líder do partido, o mesmo david cameron, disse em alto e bom som que
boris johnson (click ... click in red) continuaria em seu posto.
candidatando-se, em julho de 2007, pelo partido conservador, à prefeitura do município de londres tem sua candidatura confirmada em setembro e é eleito por 139.772 votos além dos que recebeu seu adversário, ken livingstone.

o simpático bojo (click ... click in red), como foi apelidado, logo de cara resolveu adotar algo parecido com a nossa lei seca, nos meios públicos de transporte, na tentativa de diminuir a onda de crimes que andava impedindo a capital inglesa de ser absolutamente feliz.
dizem por lá, que a criminalidade londrina não depende do álcool que os ingleses ingerem quando utilizam os trens, principais alvos da proibição ao lado dos ônibus e bondes urbanos. a violência na capital do reino, tem seu foco nas gangues de adolescentes que, na tentativa de delimitar territórios e por outras disputas idiotas, passam o dia e a noite se esfaqueando.

a lei que entrou em vigor no primeiro dia de junho, logo após bojo ser eleito, foi rejeitada e considerada um retrocesso, principalmente, por aqueles que acreditavam no quanto era interessante e divertido para os moradores locais ou para os que chegavam para passear na cidade, cair de tanto beber pelos vagões dos trens ou estribos dos bondes.
os mais ultrajados resolveram armar um imbroglio etílico e organizaram a festa do adeus ao álcool no metropolitano londrino pra noite do dia 31 de maio, ou seja, o sábado que antecedeu o domingo 1 de junho.
teria sido de pura bizarria o statement político, como estavam adjetivando seus organizadores e participantes, se a festança não acabasse na mais perfeita arruaça com o fechamento de 3 estações devido ao exagero daquele pessoal reivindicador.
a liverpool street, no centro financeiro da urbe insana e uma das suas mais importantes estações foi a mais prejudicada devido à superlotação. cerca de duas mil pessoas transformaram-na em ponto de encontro e resolveram ficar por lá e beber até cair. foi constatado que a orgia não envolveu apenas os que estavam contra a lei mas os que desejavam, apenas, se divertir.
outra estação, a baker street e toda a linha amarela do metrô de londres foram pontos de encontro pra milhares de pessoas interessadas em beber até o último minuto, antes que começasse a vigorar a lei.
na cidade inteira seis pessoas foram presas por estarem bêbadas e causarem problemas.
além da beberagem explícita e pública fica proibido, a qualquer cidadão londrino, carregar garrafas ou latas de bebida alcoólica, caso estejam abertas.
segundo boris johnson, a medida vai melhorar a segurança dos passageiros, mas os sindicatos de transportes públicos alegam que a segurança dos funcionários estará prejudicada, no momento que tais profissionais estiverem fiscalizando para que seja cumprida a lei.
a decisão do prefeito não foi aplaudida por todos, claro, mas pensem comigo, dois pontos, outra linha, parágrafo, travessão ... estação de metro, trem, bonde, ônibus urbano são lugares ideais pra encher a cara??? pura falta de criatividade!!! e a segurança dos que utilizam aqueles elementos única e exclusivamente para locomoção??? bêbado conhecido é difícil de engolir, desconhecido então ...
claro que a proibição não inclui beber na rua, portanto, sobram aqueles que terão de esvaziar as latinhas ou garrafas antes de entrar nas estações ou subir nos veículos públicos. por outro lado, bebendo ou não, as gangues de adolescentes briguentos continuarão fazendo dos ônibus noturnos, seus pontos preferidos como cenário pra uma briguinha básica. necessário será, policiamento ostensivo pra controlar os ânimos aborrecentes.

lugar de entornar é nos pubs ... né não???

Nenhum comentário:

 
Template by Mara*
requeri/2010