visite outros bloggs requeri: assadeira manga chupada

terça-feira, setembro 23, 2008

the moodies ... the moody blues

não percam a chance de aperfeiçoar seu gosto musical, click ... click in black.

ray thomas, mike pinder, denny lane, graeme edge e clint warwick os
the moody blues, grupo britânico do rhythm and blues, psicodélico, progressivo, que surgiu em birmingham em 1964, inicialmente sofreu algumas alterações de estilo e formação e alcançou o sucesso quando adotou uma característica orquestral com apresentações grandiosas.
a banda, no início da carreira, abria os shows dos beatles. os moodies ainda contavam com denny lane que, depois de tudo, foi tocar com paul maccartney nos wings.
atualmente, passados 44 anos a banda, cujo nome foi inspirado na canção
mood indigo, de duke ellington, se mantém com um único integrante da formação original, graeme edge.

fica fácil identificar os
the moody blues, como uma banda pertencente àquela minoria, que não precisou entrar na fila para reivindicar uma posição de destaque, no álbum dos super dotados do rock'n roll. seu destino de legenda do rock já estava traçado, antes mesmo que qualquer um percebesse que eles seriam parte da pequena elite da música do planeta.
orquestrados pelo lirísmo, som inédito,
inovador, grandioso derrubaram alguns muros e postaram-se na vanguarda do rock. eles foram os precursores da pompa e circunstância do rock'n roll, sem desabar ao exagero, mantendo-se íntegros e, pasmem, popular. as apresentações dos moodies em shows, são sinônimo de sucesso, sucesso conseguido com muito suor e calos nos dedos.
no começo, a carreira dos the moody blues esteve ameaçada pelo stigma da música solitária ...
go now, um cover sessentista da cantora norte americana, bessie banks.
os mooddies são a representação mais perfeita do pioneirismo na criatividade musical, da estória do rock'n roll. eles foram notáveis
quando se apresentavam, em tempos primordiais, nos concertos ao vivo, nas rádios, prática comum nos anos 60 e nas gravações de estúdio.
os moodies criaram, inovaram, trocaram, inventaram, fracassaram, cairam, ergueram, reciclando e conseguiram a estabilidade de uma banda centrada em todos os setores
.
após a saída de denny laine e clint warwick em junho de 1966 e entrando justin hayward e john lodge em seus lugares, a banda virou, mudou o estilo e recomeçou.

"Nós éramos meninos ingleses da classe média baixa que cantavam canções sobre pessoas do sul da América, e isso não soava como verdadeiro. Quando nós começamos tocar nossas próprias canções, expressando nossos próprios sentimentos e desenvolvendo um estilo próprio, as coisas começaram a melhorar."

daí pro primeiro ou segundo posto nas paradas foi um pulo.
days of future passed, uma das mais importantes referências musicais do rock, lançado em dezembro de 1967 - ou janeiro de 1968 - permaneceu, por dois longos e exatos anos, na relação da billboard e, tuesday afternoon e nights in white satinum, sucessos inesquecíveis, foram gravados, também, em um compacto simples.
o projeto deste álbum era de pura ousadia e ambição. um delírio do maestro peter knight sugeria que eles tocassem a sinfonia do novo mundo de dvörak acompanhados por ele regendo a london festival orquestra e introduzindo, assim, instrumentos basicamente do rock, em uma obra erudita. isso não os impediu de criar e gravar suas próprias composições.

foi a primeira vez na história do rock'n roll que se praticava tal extravagância, a fusão do erudito com o rock e tudo nos seus devidos lugares ... músicos guitarra, baixo bateria, maestro e orquestra sinfônica. era um dos primeiros álbuns gravados em som estereofônico. o álbum representa um divisor de águas na música planetária, um conceito repleto de ineditismo.

a discografia dos the moody blues - justin hayward, john lodge, graeme edge e ray thomas - é composta por álbuns e canções que ultrapassaram a marca dos 60 milhões de álbuns vendidos e sua estória, como um dos grupos que mais freqüentou o ranking dos melhores do rock'n roll, resume-se, mais ou menos, assim: três 1º, um 2º, cinco top 20 e incontáveis álbuns top 40.

o selo da banda, threshold records, foi criado em 1970 e trouxe com ele o primeiro sucesso internacional, question, do álbum a question of balance.
1972 foi o ano da certeza. a fabulosa volta do days of future passed às paradas de sucesso, onde permaneceu outros 2 longos e prósperos anos, outros álbuns sob o selo da banda e mais, tempos e tempos, de permanência no ranking dos mais vendidos, deram a certeza de que eles haviam alcançado o cume.

no entanto, o bem sucedido seventh sojourn daquele mesmo ano, que levou a banda, a uma incansável e vitoriosa caminhada através de trilhas internacionais, para divulgar o álbum tão festejado, não seria mais uma conquista bem recompensada pelo aplauso dos fãs. eles tocaram para mais de um milhão de pessoas na europa, escandinávia, japão, eua e, com isso, estavam fechando um capitulo de sua estória. eram as últimas apresentações dos moodies, por longos e mudos quatro anos. do seventh sojourn, impossível deixar de escutar a belíssima lost in a lost world.

mais tarde, john lodge recordaria:
"Lembro-me de todos nós sentandos um dia e dizendo, eu não acho que nós queremos mais fazer isto, não agora, de qualquer maneira. Guardemos e vamos achar algum espaço novo para respirar. Na ocasião eu pensei que nós estávamos loucos mas, olhando para trás, eu posso ver que era a única coisa que nós poderíamos ter feito. Nós estávamos experimentando um enorme sucesso, contudo estávamos inacreditavelmente infelizes. Tudo que nós tínhamos alcançado, ao invés de fazer nosso mundo maior, o fez menor, e alcançou um ponto onde o sucesso estava nos controlando e não nós a ele ... e tudo isso se tornou ruim demais."

depois de atuar, cada um deles em sua carreira solo e passados quase 5 anos, em 1977 lançaram o caught live +5 que, apesar de ser a reprodução de um show de 1969, continha 5 músicas inéditas. as vendas foram um sucesso. foi então que, no ano seguinte, veio à luz o octave para dizer e confirmar que eles continuavam entre os melhores.
em 1980, com
patrick moraz, também aqui, incrível, amigo daquele povo do vimana - lulu santos, lobão e ritchie - a banda fez o long distance voyager, o álbum que foi enxotado e apedrejado pela imprensa. mas, como a voz do povo é a voz de d'us, e d'us é muito mais sábio e poderoso, lá foram os moody blues pra 1ª posição nas paradas de sucesso de melhores álbuns nos eua. the voice e gemini dream, com pmoraz em todas as teclas, eram cantaroladas em todos os rincões por onde a excursão norte-americana passava.
1992, days of future passed, já com 25 anos de idade levou os the moody blues a comemorar em alto estilo. o show, ao vivo, foi realizado no red rocks em denver e a banda foi acompanhada por uma orquestra sinfônica, pela primeira vez, ao vivo. como toda boa festa de aniversário, aquela também foi gravada por uma tv local que transformou a intimidade do espetáculo, num home-vídeo e num álbum ao vivo. o resultado daquele exuberante festejo foi uma das maiores extravagâncias rockeiras ... em cada cidade que eles paravam, a banda era aconpanhada pela orquestra sinfônica local.


ouçam dvörak através da ousadia dos moodies ... completinho






time traveller, em 1994, é uma coletânea, um pack de 5 cds parido pela polydor records, onde é possível ouvir sua história e canções de 1967 até o ano de seu lançamento.
ainda em 1994, os moodies, para orgulho da nação rockeira, chegaram ao rock walk de hollywood, e imortalizaram seu nome com o desenho das mãos e a assinatura de cada um deles.

até hoje, quase meio século depois do primeiro acorde, os
moodies continuam como um dos mais ricos e férteis mananciais da música rockeira.






Nenhum comentário:

 
Template by Mara*
requeri/2010