visite outros bloggs requeri: assadeira manga chupada

domingo, setembro 28, 2008

paul newman & sundance kid

butch cassidy & sundance kid, são quatro oscars, inclusive, de melhor soundtrack, uma verdadeira sinfonia bachariana e melhor canção original ... pronto!!! isto já seria suficiente para a plena satisfação desta apaixonada por música e cinema que, um dia, cuidadosa, guardava todas as notas musicais do autor daquela trilha de faroeste, maestro burt bacharach, debaixo de um macio travesseiro de penas de ganso.
mas, os atores foram colocados ali, pra derrubar qualquer mulher que se atrevesse a sentar numa poltrona de cinema e assistir ao butch cassidy & sundance kid e, aquele filme, sobre um butcher, seu amigo inseparável, assaltos, bancos, trens e fugas, transformou-se numa declaração de amor aos apaixonados por cinema.
as outras premiações, vou relacionar agora, para seguir, depois, contando estórias ... oscar de melhor roteiro original, melhor fotografia - a cena da bicicleta é perfeita e inesquecível, mesmo tendo passado 40 anos - e indicações para melhor filme - nem precisava desta - melhor diretor e melhor som. o globo de ouro contribuiu premiando a trilha sonora e indicando como melhor filme, melhor canção original - e não levou por que??? - e melhor roteiro.
a bafta, british academy of film and television arts, o oscar monárquico, aquela da máscara dourada, generosa, ofereceu nove prêmios e entregou oito, melhor filme, melhor diretor, melhor ator para robert redford, melhor atriz para katherine ross - a elaine robinson do the graduate, aquele mike nichols de 1967 - melhor fotografia, melhor trilha sonora, melhor roteiro e melhor edição - o editor tem uma responsabilidade maior que a do diretor e a premiação desta categoria deveria estar imediatamente ligada à da direção. a nona indicação foi para a atuação de
paul newman. não levou!!! precisava???
a american cinema editors dos eua, entregou a john c. howard e richard c. meyer, a premiação pela melhor edição, o simpático, prêmio eddie.
ao grammy coube premiar com a medalha de melhor trilha sonora composta para um filme ou programa de tv.

senta que lá vem a estória: o sonho de ver os atores paul newman e steve mcqueen fugindo do mesmo delegado, o odiado martin sheffields, através das paisagens desérticas do western, cenário também conhecido como far west, a mais típica visão dos eua, não chegou a ser sonhado e já estava desfeito. com ambos na ponta mais alta da estrela, ficava difícil determinar, por exemplo, como e onde colocar seus nomes nos créditos iniciais do filme. mesmo sob a promessa de dividirem o espaço que antecedia ao título, smcqueen achou por bem não aceitar o convite. parecia que a personagem de paul newman estava fadada a contracenar com uma sombra, uma pedra ou um arbusto quando, também, warren beatty não aceitou cumpri-la, em favor de the only game in town.

robert redford aceitou o convite para o papel de butch cassidy, mas sugeriu ao diretor que fizesse a troca e ... deu no que deu, tudo perfeito em seus devidos lugares.

sob a direção de george roy hill que, por sua vez, seguiu o roteiro de william goldman, butch cassidy & sundance kid é uma obra do cinéma américain par excellence, conforme definição do crítico francês, andré bazin ou, como define clint eastwood, a mais autêntica, além do jazz, forma de arte dos eua.

são anos e anos que nos separam da época em que os filmes com ambientação no western eram feitos com maior freqüência. tanto os filmes ambientados no oeste selvagem como aqueles onde predomina a referência à mudança de século, como butch cassidy & sundance kid, posso apostar, teriam platéia lotada caso voltassem a ser rodados. sobre o assunto, interessante é
este texto.

referi butch cassidy & sundance kid como um filme ambientado na transição dos século XIX e XX e posso ilustrar mencionando a cena memorável na qual a personagem de paul newman
experimenta uma bicicleta, sob o som largado de raindrops keep fallin' on my head, na voz de b. j. thomas. a cena faz a analogia que reporta ao modo de locomoção antagônico ao que era usado na época, o cavalo, a carroça.

anos mais tarde, 10 para ser mais exata, hollywood aventurou-se numa versão teen, butch & sundance, the early days, que não causou nenhum efeito notável. uma daquelas ingênuas atravessadas que só hollywood sabe dar.

em verdade lhes digo, sem querer mudar uma linha, uma palavra ou uma cena do filme, que a teoria de hollywood sobre o desfecho da saga do açougueiro que virou assaltante e seu companheiro de contravenções foi desbaratada. os verdadeiros butch cassidy e sundance kid fugiram, sim, para a américa latina, pero no para a bolívia, eles foram viver na patagônia e o caso pode ser lido
aqui num texto belíssimo do escritor chileno que reside na gijón espanhola, luís sepúlveda.

Nenhum comentário:

 
Template by Mara*
requeri/2010