visite outros bloggs requeri: assadeira manga chupada

quarta-feira, outubro 29, 2008

as belas e as feras

só as belas têm click ... click in black.

com quase 15 quilos acima de seu peso, talento acima da normalidade e uma estatueta do oscar por sua interpretação, charlize theron criou aileen carol pittman ...
aileen wuornos pro cinema.


aileen wuornos, filha de pai psicopata, suicida e abandonada pela mãe era, literalmente, marcada de cicatrizes pela auto-mutilação que praticava desde a infância.
menina ainda, engravidou por incesto praticado com seu irmão, foi internada em um centro onde cuidavam das mães que iriam dar seus filhos pra adoção e, com 16 anos passou a exercer a profissão de prostituta e a cometer alguns delitos leves utilizando apelidos diferentes: cammie greene, sandra kretsch, lori grody ou lee blahover.
com 18 anos aileen foi presa por atirar em um carro enquanto dirigia alcoolizada e, dois anos mais tarde seu irmão morreu vítima de um câncer. a herança que recebeu esgotou-se com a compra de um carro e gastos exorbitantes. casou-se com lewis fell, separaram-se em pouco tempo e, em 1981, ela foi presa na flórida, onde cumpriu pena durante 13 anos, por roubo.
ocorrências como roubo de arma, cheques sem fundo, dirigir sem habilitação, roubo de carro, desacato e resistência à autoridade, falsidade de informação, excesso de velocidade, intimidação, foram algumas das causas para outras prisões.
um dia conheceu tyra moore, e as duas começaram uma relação amorosa que durou 4 anos. viviam do que aileen ganhava na rua como prostituta mas a vida das duas enveredou por um caminho violento, pois, aileen passou a matar os homens com os quais fazia programa.
o primeiro deles ameaçou-a de morte, espancou-a, estuprou-a ... foi morto, em legítima defesa.
a partir daí todos eram mortos, sob o pretexto de que os homens representavam o sofrimento pelo qual, ela e tyra haviam passado até então.
foram seis homens mortos. todas as mortes lhe foram atribuídas e todas ela confessou.
encontrada através de denúncias anônimas, vivendo com tyra, foi presa, julgada e condenada à morte. na prisão foi diagnosticada com transtorno de personalidade borderline. sobre esta patologia, leiam
, aqui e aqui.
aileen foi morta por injeção letal em 2 de outubro de 2002.

além do filme de 2003, dirigido por patty jenkins, houveram dois documentários aqui, aqui e aqui, sobre a vida de aileen wuornos.



título original: monster
realização: patty jenkins
intérpretes: charlize teron, cristina ricci,
bruce dern, lee tergesen, annie corley, pruitt taylor vince
eua/alemanha, 2003
estreou: 26 de fevereiro de 2004


em 2003, a atriz sul africana aqui, no fórum do cinema em cena transformou-se em aileen wuornos e cumpriu sua vida com tamanha perfeição, que é impossível não confundir a personagem criada pela charlize e a verdadeira aileen wuornos.
um fato da vida da atriz, pode ter colaborado para que charlize desempenhasse com perfeição o papel principal em
monster: aos 15 anos de idade, ela presenciou sua mãe, gerda, cometer assassinato contra seu pai, charles, alcoólatra, por ele ter tentado atacar a própria filha. sua mãe não foi condenada.

o the star, jornal sul africano anunciou, em 2004, que uma pedra semi-preciosa, uma turquesa, fora encontrada em moçambique e batizada como, estrela de charlize. mais tarde, uma jóia foi oferecida como presente à atriz, confeccionada a partir da gema com seu nome.

imagem em adorocinema.com.

3 comentários:

Leandro Bulkool disse...

Eu considero este um dos grandes trabalhos de Charlize Theron, na verdade considero o trabalho que mostrou o seu talento e capacidade.

Ótimo filme.

mara* disse...

difícil reconhecer charlize como aileen toda vez que a vejo entrando toda diva no comercial do perfume 'j'adore'. o grande mérito deste filme, foi mesmo a charlize. mas, a grande transformação mesmo, para mim, foi a de nicole kidman interpretando virginia woolf no filme 'the hours'. perfeitos, tanto a interpretação, quanto o filme.

beijões

Perfume de Afrodite disse...

Já vi este filme 3 vezes, justamente por causa do brilhantismo da atriz. É um filme fantástico, excepcional. Quem não assistiu, deve assistir correndo! Ótima lembrança, Re! Beijos e bom final de semana!

 
Template by Mara*
requeri/2010