visite outros bloggs requeri: assadeira manga chupada

domingo, dezembro 14, 2008

uma estória de música e humor - dr hook & medicine show


na capa polêmica # 131, da revista rolling stone, do dia 29 de março de 1973, não aparecem todos os componentes da mais bem humorada banda de rock do planeta, formada em new jersey, exatamente em union city, em 1969 ... a dr hook and medicine show.
a revista, fundada em 1967, era popular e, ter a chance de uma capa era uma conquista sem precedentes. vai daí que shel silverstein resolve compôr, cover of the rolling stone, o grande sucesso do dr hook and medicine show, que lhe valeu a capa da revista. uma jogada de marketing das mais eficientes.


ouça cover of the stone

reza a lenda que aquele foi o exemplar mais vendido da rolling stone. outras palavras dão conta de que saiu um número limitado de exemplares.
sobre a imagem, não se sabe porque os outros componentes da banda - estão, apenas, ray sawyer, dennis locorriere e billy francis - não foram incluídos na arte da capa, um desenho de david gerstein, artista habitual do rstone. o desenho foi baseado numa foto de ray e, a forma de seus dedos, meio esquisita, é porque ele, na foto, segurava a tampa de algum objeto, e foi batida dentro do prédio da rolling stone.

"a única coisa que eu lamento é que quando chegamos na capa, éramos um bando de idiotas e não tínhamos nada para dizer." - palavras de dennis locorriere.
sobre a banda baladeira que eu adoro os mentores da idéia foram george cummings, dennis locorriere, ray sawyer e billy francis.
tudo começou pra valer, depois dos quatro terem perambulado pelo país, fechado o circuito e se encontrado em new jersey.
em 1969, ficaram sabendo que o dono de um clube precisava colocar um cartaz na janela de seu estabelecimento. cummings sugeriu ... 
dr hook and medicine show: tonic for the soul ... e ela é um tônico perfeito.
não é verdade que o tapa olho de ray sawyer, tenha sido colocado propositalmente, desde as primeiras apresentações no clube em new jersey. em 1967 ele havia sofrido um acidente de carro, no oregon e, um ferimento no olho direito, provocou o uso do eyepatch.

não há como ouvir dr hook sem sentir alguma emoção provocada pela alegria
, pela dor de cotovelo, romantismo, pela euforia, como em walk right in, pelo espanto, pela incredibilidade.
a dr hook, insana, me comove.
o humor de todos eles aliado à voz, à doçura e às composições de
dennis locorriere, à alegria de ray sawyer, ao vozeirão de george cummings, os instrumentos tocando com o máximo de acerto, um virtuosismo desordenado, demonstrando seriedade em algumas canções, tristeza, deboche em outras, cantando calmas ... tudo isto faz do dr hook, uma das bandas da minha vida ...
em 1970, ron haffkine, estava trabalhando na direção musical do filme who is harry kellerman and why is he saying those terrible things about me? que aborda a vida de um músico, estrelado por dustin hoffman e musicado por shel silverstein, cartunista/poeta/compositor.
haffkine buscava uma banda que cantasse as músicas de silverstein e ouviu uma fita demo do dr hook. a aceitação foi imediata e silverstein foi para new jersey escutar a banda.
foi aí que teve início a ligação entre a banda e o compositor shel silverstein, uma das mais bem sucedidas uniões do rock.
sobre o filme, uma curiosidade. o cenário da sua participação foi o palco do fillmore east. curiosidade: momentos depois, haveria um show da grateful dead e a platéia real do show daquela banda, foi usada como figurante no filme.

em 1971 o primeiro álbum do dr hook, já com as composições de silverstein, inclusive sylvia's mother a canção, primeiro sucesso da banda, composição de silverstein, conta a estória de um homem que vai partir e quer despedir da namorada, mas a mãe dela, mrs avery, não permite.
o primeiro álbum: na guitarra cummings, cantando sawyer, na bateria john jay david, voz e guitarra locorriere e no teclado billy francis.
os 4 primeiros álbuns do dr hook foram assinados pela columbia.

a
discografia - busque aqui, completa, possue belas capas, dentro das quais moram canções dos mais variados temas, as mais espirituosas, satíricas ou as mais românticas, bem cantadas e bem tocadas.
em 1974, desprendidos de qualquer interesse com administração e finanças, a banda faliu e tentou voltar 2 anos depois mas sem o mesmo entusiasmo. sawyer sentia-se um produto remendado, com um chapéu. esta condição eles conseguiram levar até 1983, quando sawyer saiu, daí pro fim total só demorou 2 anos. em 1985, a dr hook & medicine show, deu por encerradas suas atividades. pena!!!
por trás de todo barulho e movimento do dr hook no palco, que perdura através dos vídeos maravilhosos, é possível perceber seu talento musical, através de dennis locorriere. ele é o diferencial da banda e acrescenta, com sua interpretação, sua guitarra e suas composições um material de raro valor ao dr hook.

hoje, os dois, ray sawyer
e locorriere vivem, o primeiro pelos arredores de nashville e o segundo na própria cidade que soa música por todos os cantos.

4 comentários:

bloguedomonstro disse...

Bike movida a força-humana (bicicleta), porque para o Todd, meu companheiro from NJ:
- bikes podem ter motor.

Dê uma olhada:

http://picasaweb.google.com.br/angabikers

segundarendaextra disse...

Olha eu aqui de novo para falar que o seu feed está errado porque não da para a pessoa assinar por email para receber suas postagens os dois icones

E pessoa culta e outra coisa blog bem informativo e visualmente a leitura,bonitas!
e pelo que vi no blog vc é uma serei!!rsrsrsrs torce para o peixe!!

brincedeirinha!!rsrsrsrsrsrsrsrs

Rafael Avelino disse...

Olha eu acho que vc ainda deixou o link do feed errado por exemplo o meu é

http://www.feedburner.com/fb/a/emailverifySubmit?feedId=2495699&loc=pt_BR


é esse tipo que serve para a pessoa receber por email as atualizações

Helio Jenné disse...

Requeri, vim correndo ver o post do Dr. Hook & the Medicine Show. Caprichadíssimo, como sempre! Você merece ocupar a primeira posição do ranking do Dihitt. Seu blog é a verdadeira enciclopédia da música! Beijos admirados!

 
Template by Mara*
requeri/2010