visite outros bloggs requeri: assadeira manga chupada

quinta-feira, janeiro 08, 2009

os cabeças de rádio

dizer que ela é umas das mais influentes bandas de rock, que contribuiu para a mudança de rumo e revolucionou o pop mundial com sua maneira de fazer música, sem ser igual todo o tempo, é corretinho demais.
por trás destas referências tem outras, mais notáveis.
os colin, dois irmãos que tocam baixo, jonny greenwood que toca guitarra e é de quase todos os instrumentos, ed o'brien que canta e toca guitarra, phil selway que batuca lá no fundo e thom yorke que canta, toca guitarra, piano e ainda consegue ser líder da banda, conheceram-se na escola e, em 1980, montaram a on a friday.

depois de apresentações e demos reveladoras, a banda foi reconhecida por alguns produtores e foi levada a uma gravadora que sugeriu a troca de nome. foi então que, inspirados por uma canção do talking heads, eles passaram a ser a radiohead.

a banda inglesa de oxford, radiohead, bem antes destes seus adolescentes 20 anos de idade, tornou-se uma banda inovadora e com importância de heroína paralela, num momento de epifania solitária da era magna da grunge desordeira de seattle.
um mito, quando os mitos pareciam ter escolhido seus lugares e, ao mais rápido olhar, não estaria sobrando púlpito algum vazio.
diante desta constatação, alegro-me ao concluir que o fado da música é manter aquele delicioso frescor de quem acabou de acordar de um sono celestial e renovador.

dos 1988 aos 1993, a banda manteve-se no pasto a espera de
creep, uma amostra tolinha do sucesso que fez de pablo honey, um álbum marcante e digno de sitação. a radiohead só precisou daquele disco pra estabelecer contato perene com os quatro cantos do planeta.

thom yorke é a tradução da tríade perfeita, doçura loira, inglês e maluco ao extremo, capaz de transformar o pré-estabelecido em um complexo e controverso movimento entre guitarras melódicas e palhetas barulhentas.

the bends em 1995, sacramentou e, ok computer, em 1997 veio definir que não era possível duvidar da competência da radiohead, já que o álbum foi declarado o melhor daquela década, ao lado do nevermind do nirvana, aquela do grunge de seattle.

não queira entender uma alma rockeira e democrática.
explicando a tendência a melhor álbum, ao lado da rainha do grunge,
subterran homesick alien e airbag, são a identificação perfeita do peso profundo carregado de contemplação que o disco comporta.

i want none of this, a preferida, gravada em setembro de 2005, tinha um piano dividindo, com a voz de thom yorke, todo o espaço da partitura e entraria no álbum help: a day in the life, vendido online.

kid a, de 2000 e amnesiac, de 2001 são o terceiro lado da tríade, representado pela loucura de thom yorke manifestada através da ausência radical de guitarra em seus grifos, sendo que, três caras da banda são guitarristas.
aquilo - ouça,
aqui, everything in its right place, do kid a - conseguiu mudar o rumo da radio.
20 anos antes, eles seriam abatidos em praça pública. na era grunge, apesar do caminhar paralelo àquela tendência, a tristeza anorética de thom yorke, os fez cult.
bem feito!!! quem mandou gostar???

seguindo a ordem vem
hail to the thief de 2003 - sugiro que o link seja aberto e lido sem deixar uma palavra pra trás - o resumo musical da banda.
hail to the thief tem de tudo um pouco e parecia estar sendo lançado mirando as eleições americanas daquele ano, repletas de dúvidas e controvérsias. a negação veemente de thom yorke justificada sob a alegação de que a frase seria atribuída a outra eleição nos usa, em 1797, vencida pelo presidente
john quincy adams desfez, aparentemente, qualquer dúvida - veja e ouça, aqui, 2 + 2 = 5.
a radiohead tv online, foi o canal de divulgação do
hail to the thief, o marco entre a dependência da gravadora emi e a liberdade. assumindo tal descompromisso, que incluia prazos de entrega de disco, a banda sai em debandada pra merecidas férias.

in rainbows é o álbum de 2007 que foi lançado na internet pro público pagar o preço que achasse justo. entrando no site da banda, o consumidor fazia o download e escolhia pagar qualquer valor por ele, inclusive nenhum centavo. por outro lado, por 40 libras, o consumidor poderia receber em casa um box com o disco e material extra.
eles estiveram no brasil em 2008.


antes que seja tarde, reconheçam a discografia ...
aqui.

a radiohead canta, toca e reflete os angustiantes tempos que estamos vivendo e thom yorke é sagrado o guru da cultura cibernética.
a indústria do disco deve ter posto os cabelos em pé e pensado no tamanho da saudade que aqueles bolachões andam lhes inspirando.

um clipe estranhíssimo com a canção house of cards é outra prova do adiantado estado de modernidade em que se encontra a banda.

de pablo honey pra cá, a evolução não deixou um fiapo de mesmíce na carreira da radiohead. porém, quem não venderia a alma, pela glória de criar um álbum como aquele???

4 comentários:

Tarcicio Blog disse...

Requeri. Ãs coisas não passam assim. Acho que há algum desapontamento. Geralmente, os nome que jamais permitem confundir o gênero de seus "designatários"são aqueles terminado em A e em O. eX.:Marcelo=homem; Marcela=mulher. Esses terminados em "I"não trazem uma definição assim tão precisa. Por ex.:Conheço pessoas que se chama Altair=masculino,Valdir=masculino,Candir=masculino,Valderi=masculino. Como vê, lá, no princípio, eu só pequei por não dedicar maior atenção. Se tive lido mehlor seu blog, tentado associar o nome de seu blog a alguém que conheço, de algum lugar...talvez tivesse me saído melhor. Não tento esconder meu erro. Fui destaencioso e desagradável, no mínimo. Voce é uma pessoa bem humorada e diluiu isso muito bem, pelo que parece. Adoro pessoas assim. Agora, deixa eu te dizer: eu estou em vários sites gerenciadores de notícias. O diHITT é apenas mais. Não é meu único universo, nem os destaques que lá estão são destaques para mim. São meros nikes...que não dizem muita coisa. Agora, dizem sim...apartir de quando eu dedique o mínimo de atenção. Aí deixa de nikes, e passam a ser pessoas. É o nosso caso a partir desse episódio, não antes. Antes, sinceramente, seu nike não era associado a absolutamente NADA.

Tarcicio Blog disse...

A internet tem isso. Precisamos ter um bom foco sobre nós mesmo. Sabe aquele do espelho? Pois bem...a gente precisa ter noção extata do que representamos, do que significamos para os outros, para que não esperemos dos outros aquilo que eles não estão podendo nos dar. As pessoas na internet estão envolvidas consigo mesmas a tal ponto que não reconheceria a Madonna disfarsada usando uma página "vizinha"a sua. As pessoas abem suas páginas, colocam lá alguma coisa, enviam links e pensam que estão "no ar", que o mundo inteiro vai os assistir. Não é bem assim, simplismente porque o mundo inteiro(internautas)estão buscando a mesma coisa:ser visto. Todos empenhados em ser conhecidos e reconhecidos, e ninguém conhecido

Tarcicio Blog disse...

Olha amiga. Não associei seu blog a nenhuma página do idHITT, mesmo depois , só vim notar voce lá depois desse fato. Mas, acho que se tivermos que conversar, se voce quer aprofundar mais essa questão, de modo saudável, claro, eu tenho salas de chat(02)e nós podemos ir para lá, nos conhecer melhor. Para mim, será um prazer. Ah, o link do site onde achei o contador com Pop up http://www.compteur.cc/

Inspirações disse...

Minha amiga,

Gostei do post. Uma boa Noite e felicidades...

http://inspiracoesmatinais.blogspot.com

 
Template by Mara*
requeri/2010