visite outros bloggs requeri: assadeira manga chupada

segunda-feira, maio 09, 2011

feliz aniversário, mister billy joel



william joseph martin joel, billy joel - site oficial - trouxe luz pra minha vida rockeira.

dou um salto, e reproduzo o escrito de outubro de 2009, como louvação à música que me encanta.

em relação ao blogg, uma indústria pequena que já foi mais ágil, não é bom essa pouca oportunidade de escrever, já que a loucura viciante de quem escreve, é tudo o que ele contém: palavras dizendo sobre música na web - esta terra de ninguém.
debulhar tanta fortuna em escritos e sons, fazendo dele um mecenas da arte, arte de ponta - vai ouvir richard hyung-ki joo tocando billy joel no youtube - além do mais, é suporte essencial pra saúde.
em relação à música, pop neste caso, irrelevando a escrita, que é prerrogativa bem particular, a falta de exposição acabaria na diminuição da importância acabaria, quem sabe, na extinção do blogg, um legado, um teco de anarquia emprestada da internet, esse meio jovem, jovial, inquieto pela própria natureza.
o benefício de mantê-lo - o blogg - intacto e indestrutível, o benefício de manter a música e os escritos, o grande benefício é que, entre tantas formas sublimes e tanta idiotice, ele se impõe ao livre arbítrio, supera, se eleva à crítica e expõe esse segredo que há em mim, que é declamar, do meu jeito, o melhor e o mais sobre um ambiente musical de pura força, pura competência, atemporal, eleito a forma soberana de pura arte e expressão ... o rock'n roll, e toda música no seu em torno.

richard joo, billy joel, jerry lee lewis, etc

mais do mesmo

muito mais

reservei-me o direito de repetir o billy joel classic -
aqui - por razões, puramente, sentimentais, subjetivas, talvez, mas nada difíceis de compreender.

o rock incomoda - muita gente - e me emociona, a música que o rock me ensinou me alegra e me torna uma pessoa melhor.
exigia-me entender que a arte da música - a imprevisibilidade, em si - é visível por mérito nosso, dos que a ouvem ... palpável, simples assim e, com billy joel, sempre consegui ver as notas como palavras simples, manter longas conversações mas agora, firmado entre o rock e o clássico, à vontade, expondo essa habilidade vanguardeira de outra época, de anos, de séculos atrás de nós, ele conseguiu montar um pacote musical, pra que eu não precise desligar nada ou trocar o disco da vitrola ... basta sentar e ouvir, continuadamente, numa continuada e sonora conversa.
o divino senso melódico justifica o poder que a música de billy joel exerce sobre quem consegue seguir pelo túnel até ele. não importa tanto ou quanto o simples e misterioso impacto que suas criações - rock ou o clássico fantasies & delusions - exercem. o que se apresenta são filmes de época rodados com maestria, algo raro na música dos comuns.


tudo pra ficar claro: não abandonei o barco, é que agora, tenho que remar 6 ou 8 remos e manter a atenção em todas as direções. por essas e outras é que preciso de música forte, poderosa, espalhada, alta ...

5 comentários:

Delmanto disse...

Ao expor esse segredo que existe em você e declamando do seu jeito – que é bom, didático e apaixonado! – o que há sobre o rock, seus expoentes e as melhores e mais marcantes composições você faz, do rebloggando, um repositório valioso, indispensável e histórico à disposição dos amantes do rock e dos iniciados que se encantam com preciosidades como esta neste imenso universo da web... Valeu, requeri. Eu me encantei ao descobrir e gostar de tanta coisa boa. Estou aprendendo...Mas, muito mais: estou gostando de aprender! Avante! Abraço forte. Delmanto

requeri disse...

armando, obrigada. beijo.

Sissym disse...

Adoro Billy Joel, eu tinha um LP dele fantastico...

Re, vou mandar uma bola de ferro para voce se prender numa mesa.. nao se preocupe!

Quanto a rosa vermelha... voce está certíssima! kkkkkkkkkk

Bjs

requeri disse...

sissyzinha, ve se arranja um jeito de vir pra cá. beijo.

Gabriela disse...

Ola muito bom seu blog ja estou seguindo beijinhus da gabi
http://blogandodemadrugada.blogspot.com/

 
Template by Mara*
requeri/2010