visite outros bloggs requeri: assadeira manga chupada

terça-feira, setembro 27, 2011

leon russell e elton john

video de apresentação







t bone burnett, elton john, leon russell







impressionam-me os artistas que de tão evoluídos parecem captar uma beleza e transmitir um domínio novo, quase automático.

as teclas rock dos pianos cortam, como o mais rigoroso inverno, através dessa união que aparenta ter sido criada, de propósito, pra me confundir.
vocais e sons extraídos de dois dos mais especiais pianos do rock'n roll, reinventam a catarse que lembra o som da liberdade.
fica difícil imaginar como um acontecimento feito esse, que por acaso é certeiramente batizado de the union, nasce ... mas ele nasceu.
os sonoros toques, que surgem com a função de me recompensar por tanta dedicação, conseguem me fazer crer em puro ilusionismo.
aliás, como nasce uma ilusão???
alivia perceber que não é ilusão.
como não pensaram nisso antes???
ainda bem que não pensaram nisso antes.
hoje não existiria o tesão pelo ineditismo genial.

elton john e leon russell são obra dos fantasmas elaborando o que há de invisível, ainda, na música pop. são obra real, de fantasmas reais, em seus próprios pianos, e isso me deixa maluca, porque antes era inimaginável ocuparem, juntos, um só espaço.


the union, impecável, produzido por t bone burnett, é mais um bicho dessa espécie musical misteriosa, que faz do mistério das origens e destinos da música rockeira, o principal encanto do que já ouvimos outrora, na união, por exemplo, de elton john com billy joel.
the union, a união musical, e isso é o que importa, existe para que, pelo menos, quem sonhou que ela assistisse sem obstáculos.
mas, quem sonhou com isso???






não havia nem um aceno de que ela pudesse acontecer. e isso é o que a torna um símbolo da extrapolação musical, transformando as minhas experiências e os meus conceitos mais íntimos sobre a música rockeira. essa união amplifica tudo o que me cerca mais rotineiramente, mais ou menos assim, sem limite, não há mais limite, não há mais obstáculo.

ouça the union

lawton/oklahoma nos deu leon russell/claude russell bridges, london/england nos deu sir elton john/reginald kenneth dwight mantendo a tradição de um cancioneiro sólido, fincado sobre raízes diversas muito consistentes e, ao mesmo tempo, antenado, visualizador, como é possível definir o rock estadunidense e inglês.

leon russell e elton john, não sei o que eles fazem direito, fora a música, mas sei que eles não são como eu, como você.
trata-se da possibilidade de qualquer gênio poder existir como tal, em sua amplitude, em sua plenitude ... humana.

música é tudo, rock'n roll é mais.

é isso.

2 comentários:

Delmanto disse...

Pela primeira vez eu ouvi essa dupla excepcional. Que musicalidade profunda que nos leva leve e envolvidos. Gostei. Esse seu post deveria ficar encimado sob a compilação das melhores análises do Rock in Rio...Obrigado pela chance de "viajar" gostoso, embalado...encantado...
Grande abraço,
Delmanto.

requeri disse...

a sua sensação acrescentou o que faltava dizer.
essa dupla andou cada um no seu piano, por toda vida, e se uniu agora, há menos de 1 ano. e é tão maravolhoso, que passei todo esse tempo ouvindo sem conseguir dizer o que eles mereciam que fosse dito. sinto q não consegui, mas tinha que registrar.

é isso. obrigada pelo comentário e fico alegre por ter feito vc conhecer.

 
Template by Mara*
requeri/2010